domingo, 4 de outubro de 2015

Capítulo Vigésimo Quarto: O LIVRO DE OURO DE SAINT GERMAIN

  
O Livro de Ouro de Saint Germain
Capítulo Vigésimo Quarto

O Elemento Fogo

À medida que a consciência dos estudantes é elevada à atividade do Elemento Fogo, tudo em seus Seres começa a atuar com uma intensidade que eles não compreendem e quanto mais trabalham neste Elemento Fogo, mais necessário será manter-Se em guarda e alerta.
O treinamento que tratamos de dar-vos para abençoar, proteger e iluminar os estudantes tem por fim treinar cada um para estar em guarda em todos os momentos. Ainda que todos devam compreender e esforçar-se por usar a Presença Eu Sou para manter o autocontrole, devem aprender a permanecerem serenos se algo inesperado acontece.
Usai esta afirmação frequentemente; ‘Eu Sou a Presença em guarda”. Se algo inesperado acontecer, dizei somente: “Anularemos isto” e segui em alegre felicidade. Tratai de não terdes sentimento, porém sabei: “Eu Sou a Poderosa Presença governando a atividade de cada um”.
Onde existir um Centro de Luz de Intensidade estará sempre presente um elemento perturbador que entrará através de alguém. Se estais trabalhando em casa, segui usando: “EU SOU à prova contra qualquer distúrbio repentino”. Isto cria uma armadura que manterá a atmosfera harmoniosa.
Usai frequentemente ”EU SOU a Presença que nada pode perturbar”. Mantende-vos sempre em uma atitude calma e alegre, aconteça o que acontecer. Para alguém a quem desejais ajudar, dizei: “Olha, irmão, através da Presença “EU SOU”, dou-te o poder de controlar isto, esta situação”.
O Grande Amor e a Harmonia dentro dos corações dos estudantes, mantidos durante um período de tempo suficiente, farão qualquer coisa possível. Sentis a grande onda de paz e alegria que vem como a brisa de uma manhã de primavera? Eu vos explicarei: assim podeis avaliar quão ilimitado e maravilhoso é esse cuidado amoroso.
O grande Mestre que Jesus contatou e que o ajudou a conseguir a Vitória, é o mesmo que foi meu Mestre, e foi Sua Radiação que nos chegou agora. Ele deseja que Eu vos diga que “A medida em que avançais no Caminho da Luz, achareis que o modo mais fácil de anulardes uma perturbação é dar-lhe as costas e esquecê-la.” Mais tarde podereis saber o Nome desse Mestre.
Para as atividades citadas, dizei: “Isto não é correto” e depois, rapidamente, deixai passar. Isto elimina o distúrbio que cresce.
A medida que nos aproximamos da Luz, tomamo-nos uma grande família. Sabendo que somente há Uma Grande Presença EU SOU” em todas as partes, vós, sendo a individualização d’Ela, sabeis que somente pode haver uma grande família, Filhos do Deus Único.
Que fique bem entendido: Se alguém muito querido é demasiadamente cético, dizei com convicção definida: “Não existe nada que possa interferir em teu livre-arbítrio. Não nos incomoda o debater sincero, porém não toleramos a crítica nem a discussão.”
O Mensageiro deve negar-se a aceitar as coisas discordantes, enviando o elemento Amor para que sejam consumidas. O Mensageiro deve ser forte, porque, do contrário, o trabalho ficará pela metade. Nenhuma categoria ou trabalho do Mensageiro pode ser sustentado se ele permitir que um argumento ou sentimento discordante seja gerado.
É muito difícil ao indivíduo comum compreender que o modo mais fácil de impedir qualquer classe de perturbação é cessar a discussão sobre a questão. A única coisa que necessita atenção é o que está em vossa aura. O que está arquivado em vossa atmosfera só pode sair através de vosso sentimento. A palavra emitida não gravará a desarmonia em vossa Atmosfera Interna, a menos que tenhais usado um sentimento de condenação ou fúria. Se houver estas condições indesejáveis, é muito melhor que uma pessoa externe e retire o fato da mente, do que guardar o ressentimento ou rancor de ter sido ferido, pois isso é o que se registra em vossa Atmosfera Interna. Do Meu ponto de Vista, vejo o que está registrado em vossos sentimentos e, portanto, em vossa Atmosfera Interna.
Vós sabeis como se forma um enxame; pois bem, em vosso mundo mental se passa exatamente a mesma coisa que um enxame se manifestando no mundo físico, É muito importante que façais algo para não albergar um sentimento contra pessoas, lugares, coisas ou condições, porque estas se juntam e ficam gravadas em vossa Atmosfera Interna.
Se vos advém um desejo como “eu desejaria que fulano fizesse tal coisa”, transmutai-o imediatamente e dizei: ‘ Somente Deus em ação está ali”. Quando um sentimento se registra em vossa atmosfera, fixa-se ali até que o dissolvais ou o consumais.
É sempre o sentimento que faz o Arquivo Interno.
Não tem nenhum objetivo destruir-se uma coisa, se não desfazeis o hábito de gerar a causa. Uma pessoa pode conseguir isto facilmente dizendo: “EU SOU governando aqui”.
Não deixeis que vossos pensamentos corram desenfreados.
Muitas vezes os indivíduos são associados ou munidos com o único objetivo de obrigá-los a corrigir estas atividades, sutis, às quais a maioria das pessoas não prestam atenção. E uma questão somente de aquietar o externo para que a Verdade seja recebida.
Isto é vital na autocorreção do indivíduo.
À medida que vos elevardes em consciência, a energia estará esperando para expressar-se como avalanche, e se a energia não controlada, se precipitará velozmente e forçará a que façais coisas que numa faríeis por nada no mundo. Qualquer energia for dada para vosso uso, é para que a solteis no mundo externo harmoniosamente. Tal é a Lei de Vosso Ser: A Lei Natural.
Se uma pessoa não compreende que deve governar a energia que flui através de si, e por isso entra em contato com um elemento discordante, a energia que flui é qualificada por essa discórdia. A pessoa deve imediatamente transmutá-la, qualificando-a de novo com o Amor.
Em minha experiência, ao encontrar um elemento discordante, dizia simplesmente: “Eu fecho minha porta. Tu ficas fora”.
A Energia Universal que flui através de vós tem uma natureza harmoniosa. Fechai a porta e pensai no que é importante. A humanidade tem resistência às pessoas, lugares, condições e coisas, porque não se aperfeiçoou. Os estudantes devem manter esta harmonia autogovernada dentro deles o tempo suficiente para que se crie um impulso que venha a ser o seu guardião permanente.
Se mantiverdes a Harmonia dentro de vós, atraireis todas as coisas boas para vôs mesmos. A indicação de que não falhastes é, no momento em que expressada alguma discórdia, perceberdes que sois o único culpado. Não necessitais levardes isso escrito para recordar.
No momento em que surge algo discordante, o sinal de alerta será para que vos ponhais a trabalhar em vós mesmos. Cada indivíduo é seu próprio guardião e guia a todo momento. Existe um só Poder no mundo que pode corrigir qualquer coisa, e este é a Presença “Eu Sou” em cada um. Se vos negais a reconhecer que sois os criadores de vossas dificuldades, como então podereis corrigi-las e libertar-vos delas?
Não há pessoa, lugar, coisa ou condição alguma que vos possa perturbar, unia vez conscientes de vossa Presença EU SOU” sempre presente, pulsando em vossos corações em cada momento. Se uma pessoa corrigir esses sentimentos discordantes, permitirá que a ‘Grande Presença EU SOU” inunde seu mundo com toda a Perfeição. Se a pessoa não se corrigir, como poderá alcançar a Vitória Eterna?
A Presença EU SOU” é todo o Poder do Universo para fazer essa correção. Deixai que a “Presença Eu Sou” flua, até que limpe e que purifique tudo. Quando vossa atenção se fixa firmemente na ‘Presença Eu Sou”, que sois, é como se vosso corpo fosse uma esponja muito fina através da qual esta Energia Pura se derramasse e o limpasse de toda imperfeição.
Se vós detiverdes a discórdia, a ‘Corrente da Presença Eu Sou” automaticamente limpará todas as impurezas. Portanto, tendes um poder ilimitado em vossas mãos para intensificar as ordens corretas.
Sabemos, do ponto de vista científico, que as células do corpo são renovadas em menos de um ano, mas se a discórdia pudesse ser evitada por igual tempo, a mente e a forma expressariam Juventude Eterna e Perfeição.
Por um sentido de falso orgulho ou algo semelhante a humanidade não quer enfrentar a Verdade de que a Causa está dentro dela mesma. O hábito de culpar os outros pelo que se passa em vós mesmos é o que vos cega para verdes a Verdade e prevenirdes a autocorreção.
Uma maravilhosa ilustração disto manifesta-se na bela infância. Até que a criança não seja suficientemente grande para começar a acumular a discórdia, seu corpo é belo e expressa a Perfeição. Esta Perfeição de forma se manteria sempre, se não entrasse na consciência da criança a discórdia do mundo exterior. Há os que me diriam: “E o que se passa com as crianças que nascem enfermas e perturbadas?” Na maioria dos casos essa condição é trazida da encarnação precedente ou, em caso mais raro, há uma discórdia muito intensa entre os pais que poderá ser suficientemente forte para se registrar na criança.
Porém, notareis que, neste tipo de casos, à medida que a criança começa a crescer e se desenvolver, o distúrbio se notará cada vez menos. Essa é a prova absoluta de que a discórdia não foi sua própria criação, mas foi imposta na criança pelos pais, porque sua alma era suficientemente forte para elevar-se acima dela.
Neste ponto particular, deve-se compreender as condições assombrosas da sugestão que rodeia as pessoas. Por exemplo, tomemos o ambiente e a associação de pessoas que têm o hábito de andar juntas. Nessa associação amistosa, cada uma é suscetível à sugestão da outra; se esta é discordante, as associações se romperão cedo ou tarde em um grande combate.
Entretanto, a maioria das pessoas que se movem no mundo externo não percebe que estão sendo sugestionadas, por associação, ambientes ou condições expostas ante elas.
A atitude correta do estudante que conhece a presença “EU SOU” é a de adotar imediatamente a posição firme de que “EU SOU’ protegido invencivelmente contra toda sugestão imperfeita”. Assim, poderá construir ao redor de si uma atmosfera que afugentará todas as sugestões que queiram se introduzir, provenientes de um elemento destrutivo.
Penso que é necessário chamar-vos a atenção para vossos velhos livros que dizem: “Se a primeira vez não triunfardes, tentai novamente’. Não há maneira de obter a Vitória e o Domínio sobre a limitação, exceto a de manterde-vos batalhando até que o consigais. Se duvidais, estais adiando vossa vitória durante o tempo em que durar vossa dúvida. Aqueles estudantes que realmente começam a compreender que, no reconhecimento e uso de sua ‘Presença EU SOU”, têm o Poder Universal às suas ordens, saberiam que é impossível falharem sua aplicação. Quanto mais a usardes, mais obtereis de seu Poder sustentador.
Cada vez que sentirdes uma manifestação do Cristo, dizei: “Eu Vos louvo e aceito a Luz da Vossa Presença, a Atividade do Eu Sou completa”. Tomai esta atitude sempre, e depois fechai a porta a qualquer criação discordante e indesejável. Recordai sempre que vós sois o senhor de tudo que vem ao vosso mundo pelo pensamento, e, a menos que possais perceber que sois o Senhor, sereis suscetível a outras pessoas e a toda classe de pensamentos e sentimentos. Em relação aos outros, sabei que: “Eu sou a Presença levando a (pessoa) à vitória de (condição)”. Se colocardes a atenção em uma condição de distúrbio, estareis dando poder a tudo, menos à vossa ‘Presença Eu Sou’.

Fim do capítulo 24





Postar um comentário