quarta-feira, 24 de junho de 2015

Maria Padilha - O AMOR FORA DE CONTROLE

  
O amor fora de controle.

As pessoas amam, esperando sempre receber algo em troca. Eu fui assim. E tenho certeza, que vocês assim o são.

Fazemos os nossos atos, olhamos para o outro, tocamos com a mão, abraçamos, beijamos, amamos... Sempre esperando aprovação. Sempre esperando o entendimento. E quando essa aprovação, esse entendimento não vem, mergulhamos na profunda dor.

O sentimento da rejeição é o sentimento mais infeliz. É o sentimento mais difícil de ser curado. Normalmente, aqueles que amam, estão indo atrás no outro daquilo que não tem em si.

E já não é mais tempo de se enxergar como a parte de uma laranja, em busca da sua tampa – em busca da sua outra metade.

Vocês são seres únicos. Eu descobri que sou única. Sempre fiquei procurando, nos meus parceiros, o meu próprio gosto. Sempre fiquei procurando naqueles que eu amava: o meu perfume, o meu sabor, o meu cheiro, a minha presença.

Eu queria do outro, aquilo que eu não era capaz de oferecer a mim mesma. E isso não me trouxe só tristeza. Como eu sei que o amor não traz apenas tristeza – mesmo quando ele é um caso perdido – o amor me trouxe evolução.

Por conta de amar e não me sentir amada, eu busquei os erros em mim. Eu busquei as minhas atitudes, falhas... Eu busquei iluminar os meus quartos escuros. Eu busquei me despir de ego e de vaidade.

E muitas vezes, mergulhei no chão, pedindo pro outro:

    – Por favor, me ame. Olhe pra mim. Eu existo. Eu digo “eu te amo”, porque eu quero ouvir “eu te amo” de volta.

E muitas vezes, eu visitei a dor e a solidão. Mas isso não foi apenas ruim. Eu aprendi muitas coisas, em alguns momentos de dor, eu disse para mim mesma:

    – Nunca mais vou me rebaixar! Nunca mais vou pedir para o outro que ele me note. Eu sou melhor!

E fui para o extremo oposto. Caí no meu ego, no orgulho e na vaidade. Caí no sofrimento e na solidão, porque as noites ficaram mais escuras e a minha cama mais fria... Porque eu não tinha ninguém ao meu lado.

Foram muitas histórias. Eu vivi muitas histórias. Onde, por amor – por desejo de amar – me faltou o Amor.

E eu posso dizer a vocês, que a cura, nunca esteve nas mãos que não me tocaram. Nunca esteve nos olhos que não viram a minha beleza, que não reconheceram o meu esforço.

A cura, nunca esteve no meu parceiro, que esqueceu de me amar. A cura nunca esteve naquele que não reconheceu a minha beleza, a minha plenitude, a minha força de mulher.

Eu fui descobrir que eu tinha que fazer bela para mim mesma. Aprendi que eu tinha que tirar o foco do amor romântico, para enxergar um outro topo de amor, um outro tipo de vida, um outro tipo de sentimento.

E hoje eu posso compartilhar com vocês. Eu estou em evolução. E hoje, foi me permitido vir aqui e dar a minha mensagem, porque eu estou aprendendo a viver essa energia – a energia do Amor.

Um amor que não vem pronto, para os humanos. Nós sentimos a fagulha do amor no nosso coração, mas nós temos que nos aprontar para ele. Nós temos que nos transformar através do amor. Nos podemos crescer através do amor, expandir através do amor.

E eu ofereço a vocês esse sentimento. Eu desejo que vocês vibrem nesse sentimento, na Expansão do Amor.

Eu descobri, através dele, que eu era o Amor. Que eu tinha luz dentro de mim. E que a minha luz, que o meu amor – que devia bastar em mim mesma – poderia me oferecer a parceria de muitas pessoas...

De um parceiro que eu pudesse amar, de filhos, de amigos, de irmãos, de pessoas que eu descobri – estavam a minha volta – esperando eu despertar.

E hoje eu vejo que eu quero ser uma fruta inteira. Eu não quero mais ser uma metade. Eu quero viver aquilo que Eu Sou.

Expresso aqui a minha gratidão, ao aprendizado do Amor. E a cada dia esse aprendizado me liberta.

Não vivam a tristeza – vivam o amor;
Não vivam o abandono – vivam o amor;
Não vivam a rejeição, porque ninguém merece ser rejeitado – vivam o amor.

Quando vocês se sentirem profundamente sozinhos, estejam com vocês mesmos. Aprendam a ser o seu melhor amigo, o seu melhor companheiro e o seu amor.

Assim, vocês serão pessoas melhores, para os seus familiares, para os seus amigos, para os seus filhos e para os seus amantes.

Eu Sou Maria Padilha. E estou trabalhando a serviço da Evolução do Amor.

Muitos seres, do meu nível de vibração, estão em aprendizado profundo. Porque é esperado que a Terra alcance um novo patamar de vibração. E todos nós evoluindo, evoluímos com a Terra.

Com amor e a serviço do Bem Maior, eu saúdo vocês. Na luz dos Mestres e em paz.

_____________________________________________

Fonte: mariasilviaorlovas.com.br


*O texto de transcrição do áudio foi levemente editado para uma melhor leitura.


Postar um comentário